O relacionamento que Deus nos dá

Por Clara Guerrero – Cuernavaca, México

Da edição de agosto de 2013 dO Arauto da Ciência Cristã

Original em espanhol

No início do ano passado, comecei a ter um problema de pele, o qual me causava muita coceira e irritação. Como sempre havia recorrido à oração na Ciência Cristã e obtido bons resultados, comecei a orar volvendo meus pensamentos a Deus.

Havia aprendido que meu ser é espiritual, assim como o das outras pessoas. Como Deus é Espírito, tudo o que Ele criou é espiritual e tão perfeito e harmonioso como Ele o é. Entretanto, ainda assim me perguntava como era possível eu ter esse problema de pele.

Na Bíblia, encontrei esta promessa de Cristo Jesus: “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32). Compreendi que a crença de que alguém é, ao mesmo tempo, espiritual e material, confunde-nos e nos impede de ser livres. Mas, quando começamos a compreender que o Espírito, o bem, é nosso Criador, passamos a nos conhecer melhor como filhos de Deus.

Certo dia, fui levada a analisar cuidadosamente a definição de Mente no livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy. Essa definição começa assim: “O único Eu, ou Nós; o único Espírito… de quem o homem é a plena e perfeita expressão…” (p. 591).

A crença de que alguém é, ao mesmo tempo, espiritual e material, confunde-nos e nos impede de ser livres.

Repentinamente, dei-me conta de que a palavra Nós está grafada em maiúscula, como também a palavra Eu. Isso me chamou tanto a atenção, que li essa passagem repetidas vezes. Continuei a orar e foi como se eu tivesse entrado na Internet, começado a clicar na tela e logo imagens sobre o tópico da minha pesquisa começassem a aparecer na tela. As ideias sobre o significado daquela citação começaram a se desdobrar em meu pensamento, naquela comunicação maravilhosa que todos nós temos com Deus.

Comecei a compreender que na criação espiritual nós não estamos separados. Não se trata de eu estar aqui e fulano estar lá, mas esse “Nós” está acontecendo exatamente agora, porque nós vivemos em Deus e estamos em Deus. Estamos todos conectados dentro daquele “Nós”. Nessa unidade que Deus nos proporciona, não existe a possibilidade de doenças ou conflitos entre as pessoas, as comunidades e os países.

Entretanto, a situação não melhorou. Estava tão preocupada, que comecei a purificar a água em casa e a verificar quanta sujeira havia em toda parte, como no transporte público, em caixas eletrônicos, nas ruas. Também pensava sobre a falta de segurança, tanto aqui em Cuernavaca como em outras partes do mundo. As pessoas conversavam frequentemente sobre esse tópico e isso me preocupava muito. Fiquei apreensiva com relação ao futuro.

Mas, meu pensamento começou a mudar, à medida que compreendia que na realidade todos nós somos espirituais e que estamos também espiritualmente relacionados uns aos outros, porque vivemos em Deus, a Mente divina, conforme o Apóstolo Paulo diz: “pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos” (Atos 17:28).

A verdade é que nós não estamos e nunca estivemos separados de Deus. Esse “Nós” não habita em uma pessoa, mas no Espírito, em Deus. Ele nos dá vida, e isso não é algo estático; a Vida está constantemente se expressando. Somos o reflexo da Vida, Deus, portanto, estamos constantemente expressando a Vida perfeita. Esse ponto de vista espiritual simplesmente transformou meu pensamento.

Nessa unidade que Deus nos proporciona, não existe a possibilidade de doenças ou conflitos entre as pessoas, as comunidades e os países.

Na Bíblia, lemos: “Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino” (Lucas 12:32). Isso me fez pensar que nosso relacionamento com Deus não tem nada a ver com ambientes ou relacionamentos hostis. Nessa identidade que Deus me deu não há nada que possa me causar dano. Todas as situações que nos perturbam ou nos fazem sentir inseguros, quer seja nas famílias, em países ou comunidades, não provêm de Deus, não fazem parte de Sua criação, e nós já possuímos a capacidade de solucioná-las.

Cristo Jesus disse: “o reino de Deus está dentro de vós” (Lucas 17:21). Não temos de olhar para fora, para longe, mas para dentro de nós mesmos. Deus já nos proveu com todas as respostas de que necessitamos.

Perto da minha casa há uma agência governamental para a prevenção de tráfico e dependência de drogas, onde havia ocorrido alguns confrontos. Assim, comecei a aplicar essa nova percepção sempre que orava pela minha vizinhança e por minha própria segurança, e passei a me sentir muito segura. Entretanto, a certa altura, recebi um telefonema de alguém que se apresentou como um policial e me perguntou como eu estava. Notei um pouco de malícia em suas palavras. Quando lhe respondi que estava bem, ele disse que eu não deveria estar tão calma, porque algumas pessoas planejavam tirar-me de minha casa e matar-me. Naquele momento, senti compaixão por ele e por mim mesma, e um incrível senso de paz. Sabia que esse sentimento provinha de uma promessa que Cristo Jesus fez aos seus seguidores e que eu estivera acalentando em meu coração: “Deixo-vos 
a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:27). Quando desliguei o telefone, senti a bênção que é compreender que estamos todos incluídos naquele “Nós”, não somente eu, mas aquele homem, meu lar e minha vizinhança. Nunca mais recebi telefonemas como aquele.

Dentro de poucos meses, a doença de pele desapareceu e fiquei completamente livre do problema. As ideias que me vieram ao pensamento naquela ocasião também me ajudaram em meu relacionamento com vizinhos e parentes. Costumava ficar muito preocupada sempre que havia desavenças e as pessoas diziam que era normal que várias personalidades diferentes reagissem daquela maneira. Agora sei que os relacionamentos que Deus dá a “Nós” são sempre harmoniosos, porque eles estão nEle, a única Mente.

Aprendi uma lição maravilhosa: Deus já colocou em nossos corações a solução para todos os problemas com os quais possamos nos confrontar. Por mais que busquemos uma solução fora de nós mesmos, a solução está sempre dentro de nós, naquele relacionamento que Deus nos conced

– See more at: http://pt.herald.christianscience.com/portugues/edicoes/2013/8/063-08/o-relacionamento-que-deus-nos-da#sthash.R8ACi7Hz.dpuf

Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s