“Curtir!” Ute Keller – Bleckede, Alemanha

ORIGINAL PARA A INTERNET

 

DO Arauto da Ciência Cristã – 1 de abril de 2013

Original em alemão

Hoje em dia, é um gesto simpático destacar um comentário, uma foto, etc., na Internet, clicando no botão “Curtir”. Há algum tempo, com a nova edição dO Arauto nas mãos, espontaneamente, pensei: “Curti”! Do que eu gosto? Gosto de algo com o qual eu concorde, que me agrade, que me inspire, que me dê o que pensar e que me leve a questionar os habituais padrões de pensamento, e que também me proporcione novas ideias, com as quais eu possa aprender, e que signifiquem muito para mim.  

Outros leitores talvez tenham várias razões para “Curtir” na Internet. Quanto a mim, penso que seja um gesto simpático para com os autores. Mostra que eu concordo com eles, realçando para os outros o que o autor do artigo compartilhou. Quando um maior número de pessoas revelam gostar de um artigo, talvez fique mais fácil para outros leitores reconhecerem as ideias valiosas compartilhadas, aceitá-las para si mesmos e serem abençoados por elas. Ao “curtir” um artigo, também demonstro minha alegria e gratidão, qualidades que beneficiam a todos. 

Na linguagem de hoje, talvez possamos dizer que Deus clicou em “Curtir” no que se refere à Sua criação; de fato, Ele a amou muitíssimo.

A Bíblia nos diz: “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gênesis 1:31). Na linguagem de hoje, talvez possamos dizer que Deus clicou em “Curtir” no que se refere à Sua criação; de fato, Ele a amou muitíssimo. Por que Deus ama Sua criação, incluindo o homem (tanto homens como mulheres)? Porque o homem é tão bom quanto Deus o é. Na Bíblia, Jeremias expressa isso em palavras que esclarecem o relacionamento de Deus com o homem: “Com amor eterno eu te amei” (Jeremias 31:3). Além disso, toda a carreira de Jesus traz à luz a alegria e o amor que Deus tem pelo homem. Cada cura que Jesus realizava é realmente uma afirmação pública do fato de que Deus diz: “Eu amo você”, e de que a criação de Deus é “muito boa”. A luz do Cristo, manifestada por Jesus, guia todos nós à compreensão de que Deus é Amor e de que Sua criação é a expressão do Amor. Nós também podemos reconhecer o verdadeiro status dos nossos semelhantes, homens e mulheres, como a criação sempre amada de Deus.  

Hoje em dia, é importante manter-se atualizado, à altura da época, das necessidades e dos interesses das pessoas. Será que aplicamos isso também ao conceito que temos de Deus, ou o conceito que temos dEle está obsoleto? Será que mentalmente clicamos no botão “Deixar de gostar”? Em um determinado momento em minha vida, descobri que não havia “baixado” todas as “atualizações” disponíveis, como se costuma dizer em linguagem de computador, e que minha atenção estava sendo desviada por velhos “programas” que não estavam à altura do atual estado de progresso da humanidade. Durante um longo tempo, um desses velhos programas me fazia acreditar que a doença é real e tolerada por Deus. Enquanto permiti que esse velho programa determinasse minha maneira de pensar, em geral meus sentimentos a respeito de Deus tendiam a ser “Não curto”. Então, soube que uma compreensão mais exata a respeito de Deus existia, e que eu poderia me apropriar dela. Ela permitiu que uma nova luz brilhasse em meu pensamento a respeito de Deus e da doença. A atualização sobre a qual estou falando, e que está disponível ao mundo hoje, é a Ciência Cristã. Na verdade,essa Ciência não é nova, mas nossos sistemas de pensamento talvez necessitem ser atualizados para que possamos praticá-la.  

A Ciência Cristã apresenta Deus como completamente bom e onipotente, como incapaz de conhecer ou criar o mal, ou de aceitar o mal como uma influência danosa. Deus é Tudo-em-tudo, e a doença não faz parte de Sua criação. De fato, a Ciência Cristã descreve Deus da mesma maneira como Jesus tornava claro com suas palavras e como todas as suas ações demonstravam: Deus é totalmente bom, amoroso e amável. Deus amava a Jesus como Seu filho e Jesus amava a Deus de todo o seu coração.

Lembro-me de uma ocasião em que isso despontou em mim, quando meu pensamento sobre Deus me aproximou da realidade. O aspecto prático e benéfico dessa nova compreensão da realidade foi comprovado quando, depois de sofrer uma grave queda, que comprometeu minhas costas e pescoço, consegui voltar ao trabalho dentro de dois dias, completamente curada. Havia se tornado muito claro para mim que Deus é somente o bem, que não permite que acidentes ocorram nem conhece nenhum efeito de acidentes. Amei com todo o meu coração esse senso atualizado de Deus e também senti Seu amor por mim. Como resultado, fui curada imediatamente. Poderíamos dizer que essa foi uma experiência publicamente visível de um “curtir” mútuo.   

Sou muito grata pelos inúmeros recursos da Ciência Cristã disponíveis hoje, pois me ajudam a atualizar meu pensamento constantemente e me proporcionam novos e maravilhosos vislumbres da realidade. Esses recursos incluem a Bíblia e o livro-texto da Ciência Cristã, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy e seus outros escritos, bem como as revistas dA Sociedade Editora da Ciência Cristã e o JSH-Online, que inclui o Arauto-Online, no qual é possível o compartilhamento de ideias pela internet. Com todo o meu coração, gosto de clicar em “Curtir”, simplesmente porque tenho muita gratidão e alegria em compartilhar ideias com os outros. 

Ute Keller é Enfermeira da Ciência Cristã.

 

Fonte:http://pt.herald.christianscience.com/shared/view/kwz32jvod6?s=f

Acesso em: 07/04/2013

Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s