O que significa ser grato?

Crédito: Annelie Jenne – staff

Dulcinéa Braga Dias Bueno Torres

Certa vez, ao ler estas palavras de Mary Baker Eddy: “A gratidão é muito mais do que uma expressão verbal de agradecimento. Os atos exprimem mais gratidão do que as palavras” (Ciência e Saúde, p. 3), concluí que sou grata a Deus pelo bem que se manifesta a cada momento do dia em minha vida e no mundo. Chamou-me a atenção o fato de a Sra. Eddy mencionar “atos”, e ponderei sobre quais ações poderiam mostrar ou expressar minha gratidão.

Por isso, procuro pela manhã, ao acordar, agradecer por existir, por viver com saúde, por ser livre, ser capaz de raciocinar e tomar decisões, planejar o dia e realizar atividades. Mas, há algo mais importante que faço logo depois de agradecer, que me alimenta espiritualmente e me prepara para o dia: estudar a Lição Bíblica e orar por mim e minha família, pela igreja, pelo meu trabalho, pela cidade e pelo mundo.

Ao começar o dia com esse estudo, encontro motivos para expressar gratidão também pelo trabalho da equipe que prepara a Lição Bíblica, sempre um banquete espiritual que podemos desfrutar e utilizar como ferramenta prática para nossas orações, e para curar várias situações que possam vir ao pensamento.

Manter a consciência focada no tema da Lição disponibiliza recursos espirituais para enfrentar os desafios que se apresentam ao longo do dia e, com essa atitude, curar, harmonizar e libertar não só a nós mesmos, mas também a todos com quem temos contato.

Notei, com esses atos, que estava manifestando a minha gratidão de forma prática e palpável. Busquei oportunidades diversas em minhas atividades, tanto na casa, como no trabalho, agindo de coração aberto e repleto de amor e alegria, expressando qualidades divinas como inteligência, ordem, disciplina, pontualidade e até mesmo a capacidade de realizar cada atividade do dia com harmonia. Esse tem sido meu objetivo há algum tempo e notei que meus dias se tornaram mais produtivos e pacíficos.

Também aprendi que, quanto mais gratidão expresso, mais compreendo e sinto a presença e orientação que Deus, a Mente divina, dá a todos os Seus filhos, para cada situação em que se encontram. Ao compreender melhor o cuidado de Deus pelo Seu universo, estas palavras da Bíblia se destacaram em meu pensamento: “Nós amamos porque ele nos amou primeiro” (1 João 4:19). Então, outro questionamento surgiu: “Até que ponto estou aceitando a totalidade do bem como a realidade do universo que Deus concebeu? Se todo o universo é a concepção de Deus e tudo é bom, a gratidão pode ser também demonstrada com regozijo por tudo o que há de bom no universo. Como traduzir isso de maneira prática? Em outras palavras, até que ponto eu amo a Deus e aceito o amor dEle em minha vida”? Nesse momento, lembrei-me deste trecho de Ciência e Saúde: “Absorvidos no eu material, discernimos e refletimos só tenuemente a substância da Vida ou da Mente. Negar o eu material ajuda a discernir a individualidade espiritual e eterna do homem, e destrói o conhecimento errôneo obtido da matéria ou através daquilo que se chamam sentidos materiais” (Ibibem, p. 91). O próprio ato de se regozijar com a lei do Amor e do bem supremo, sempre presentes e atuantes no universo, é uma forma de ser grato.

Ao observar minha consciência com mais cuidado, percebi que precisava fazer um trabalho diário de limpeza do conceito de existência e história puramente materiais, e substitui-los pela ideia da individualidade espiritual da criação de Deus. Isso não significa perder a individualidade, mas para ser gratos pelo que já somos, filhas e filhos perfeitos de Deus, precisamos nos reconhecer plenamente como Suas ideias espirituais. Por exemplo: quando planejamos nosso dia ou mesmo nossa vida profissional, as ideias que nos vêm à consciência são para expressar qualidades divinas ou simplesmente executar tarefas? São para conquistar um determinado emprego ou uma posição profissional? Não há nada de errado em planejar a vida, mas, quando o fazemos fundamentados na totalidade da Mente divina, compreendemos que a Mente se manifesta em planos práticos e realizáveis, que proporcionam o bem a um maior número de pessoas. O plano divino é perfeito e todo abrangente, fazemos parte dele e nele atuamos.

Soluções práticas a desafios que afligem a cidade onde moramos, problemas de finanças, da administração pública, de injustiças, enfim, todos os desafios dos quais tomamos conhecimento ao longo do dia podem e devem ser reconhecidos como oportunidades para nos volvermos a Deus, ouvir os pensamentos bons que Ele nos envia e colocá-los em prática para o bem comum.

Mesmo quando passamos por situações difíceis, a gratidão é nosso porto seguro, pois sabemos que o Amor supremo está no controle da situação.

Há pouco mais de dois anos, em questão de poucos meses meu casamento foi desfeito e fui dispensada de um emprego no qual trabalhara 13 anos.

Em um primeiro momento parecia que “meu mundo” havia ruído. Ao manter meu pensamento firme na certeza do amor de Deus por todos Seus filhos e filhas, e com o estudo diário da Lição Bíblica e da aplicação de suas ideias, compreendi que meu pensamento precisava ser preenchido com os conceitos verdadeiros da minha individualidade espiritual, da minha unidade com o bem, da inteireza e completude de meu ser e dos talentos e qualidades divinas que eu era capaz de expressar.

Em poucas semanas, tive a oportunidade de iniciar uma nova carreira como profissional liberal no ensino de idiomas e de expandir meu trabalho como tradutora, o que me deu oportunidade de descobrir e expressar talentos dos quais não tinha consciência.

A cura completa da tristeza pelo casamento desfeito aconteceu pouco tempo depois, quando compreendi que jamais poderia estar separada do Amor divino, e que, portanto, sou parte integrante da família universal do Amor.

Posso agora dizer humildemente que compreendo um pouquinho o verdadeiro significado da gratidão e as bênçãos que esse entendimento traz. Deus sabe o quão agradecida sou por isso!

Dulcinéa é originalmente de Campinas, SP. Ela é Tradutora e está trabalhando temporariamente para o Departamento de Tradução dA Igreja Mãe, em Boston, MA.

 Fonte: http://www.arautocienciacrista.com/arauto/articles/1111b.jhtml
Acesso em: 31/03/2013
Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a O que significa ser grato?

  1. Andre Oliveira diz:

    Que belo e inspirador texto. Nós somos seres de Amor Divino. Eu Te Amo Deus!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s