“O milagre da graça não é milagre para o Amor.” EDDY

Doodle da Google

Estive realizando uma pesquisa sobre o verbete milagre, haja vista que esta palavra tem estado na tela da esfera pública global. Recorri a uma ferramenta típica do IIIº milênio, o buscador daGoogle no português, nada mais moderno e rápido. A resposta foi: “7.170.000 resultados em (0,13 segundos)”, três dias depois o resultado foi “8.360.000 resultados em 0,11s”. Uau!!! Conclui: milagres existem aos milhões no ciberespaço! E se até um robô de busca, com sua inteligência artificial, é capaz de identificar tantos “milagres” em um só comando, então eles não deveriam ser considerado tão raro assim! Ah, mas o buscador da Google não faz pesquisa baseado em web semântica, então foi preciso prosseguir …

Então recorri a Wikipédia, a renomada enciclopédia virtual colaborativa global, lá havia algumas significações do tipo: “No meio cristão, o milagre tem um papel central e é considerado a prova da origem divina de qualquer uma das «verdades de fé».” Mas ainda não me senti satisfeito… Ali mencionava Jesus como sendo um operador de milagres, mas não recordo de ele ter usado esta palavra uma única vez. E se ele quisesse ter o monopólio do milagre, então não teria recomendado a todos os seus seguidores, independente da época: “Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.” (João 14:12)

Phillips Brooks bispo de Massachusetts

Por inspiração divina, durante a pesquisa, cheguei ao renomado Bispo de Boston, Phillips Brooks – Sermões (1879), p. 14, este texto foi um duro golpe para desconstruir a noção de milagre como algo inatingível, por que ele começa falando da oração e conclui com uma recomendação para cada um ser um milagre na vida:

“Ó, não ora por vidas fáceis. Ora para que os homens sejam mais fortes! Não ora por tarefas correspondentes aos teus poderes. Ora por poderes correspondentes às tuas tarefas! Assim, a realização do teu trabalho não será nenhum milagre. Mas será tu um milagre. Questiona-te todo dia na abundância da vida, que veio a ti pela graça de Deus.”

Buscar ser um milagre me pareceu uma ideia espiritual revolucionária e, com requintes de cientificidade objetiva ao pensamento, pois implica boas práticas – orar, viver, conviver, trabalhar e curar para que a glória de Deus e Sua graça estabeleça-se em nosso interior, ao nosso redor e, por extensão, na humanidade.

A afirmação do Bispo Brooks, seja tu um milagre, ficou reverberando em meu pensamento e lembrou-me da bênção bíblica do livro de Gênesis: “Sê tu uma bênção.”.

Cientista Albert Einstein

Seguindo a pesquisa, deparei com uma a genial frase de Einstein:

“Existem apenas dois modos de viver a vida: um é como se nada fosse milagre; o outro é como se tudo fosse um milagre. Eu acredito no último.”  (Albert Einstein)

Como um cientista da escola cartesiana pode dizer algo tão revelador? Terá sido um milagre? Há registro de memória oral, na história da Igreja, integrante do acervo da Biblioteca Mary Baker Eddy, que Einstein esteve visitando a quinta Igreja de Cristo, Cientista de Nova York em 1950, e, após o serviço religioso de uma quarta-feira ao meio dia, comentou em alemão com um membro da congregação,  George Nay, ex-associado editor dos periódicos da Ciência Cristã, já falecido:  “Você percebe que coisa maravilhosa vocês têm aqui?” 

Como se não bastasse lembrei esta outra frase do cientista: “Quando se chega ao limite do conhecimento pode-se sentir a presença de Deus.” (Albert Einstein). Valeu Einstein, vindo de você não há como desprezar que exista uma cientificidade espiritual para além dos limites do conhecimento humano!!!

Mary Baker Eddy, Reverenda e Pastora Emérita de A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, Boston, MA, EUA.

Uau!!! Estou na pista certa para chegar a um significado pós-emergente e paradigmático de milagre: um conceito revolucionário e transdisciplinar! Recorri ao livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Eddy, em sua versão CD, em PDF, recentemente lançada no Brasil, onde pesquisei o verbete “milagre”. Cada frase encontrada soava como um lindo badalar de sinos, a qual, no mesmo tempo que desconstruía noções preconcebidas, descortinava-me significados espirituais e práticos para o cotidiano, compartilho alguns:

“O milagre da graça não é milagre para o Amor.” (Ciência e Saúde, p.494)

“Um milagre cumpre a lei de Deus, mas não viola essa lei.” (Ciência e Saúde, p. 134)

E no Glossário do livro do Ciência e Saúde p. 591:

MILAGRE. Aquilo que é divinamente natural, mas tem que ser aprendido humanamente;  um fenômeno da Ciência.”

Beleza!!! Era tudo que precisava compreender: o milagre é em verdade algo divinamente natural, portanto, a cada nova manhã, a cada instante, podemos vivenciar um novo milagre da graça divina. Eis alguns “milagres” que me vieram ao pensamento e que compreendi como demonstrações da Vida única Deus em ação – ou a expressão natural da graça divina na existência humana – resultou numa “nuvem de palavras miraculosas” que concluí que são sinônimos do bem natural e universal, Deus:

Respirar, viver, nascer, renascer em Cristo, conviver, ver, ler, sentir, compreender, vislumbrar, perceber, apreender, vivenciar, fazer o bem, amar, curar, consolar, estudar, evoluir, relacionar-se, trabalhar, orar como Jesus orava, compartilhar, solidarizar, abraçar, progredir, superar, re-erguer, recuperar, vencer, bem viver, sorrir, ser feliz, viajar, chorar de alegria, sentir o calor do sol, o sorriso de uma criança, o ar angelical de um idoso, estar com os amigos e os membros da igreja, ver os jovens ativos na Escola Dominical, o amor dos professores, o amor de mãe, o amamentar; o cantar dos pássaros, a amabilidade dos animais de estimação, a beleza da natureza, etc..  | Ufa! Não há espaço para registrar tudo num post!!!!

Resolvi então dar uma pausa e, numa atitude mental de oração e gratidão, contemplar o insight atemporal, divinamente recebido pelo Profeta Jó e que finaliza este post com chave de ouro: “…pára e considera as maravilhas de Deus.” (Jó 37:14)

Todas as citações da Bíblia, neste post, foram colhidas da Internet, não é uma maravilha isto!? É um legítimo “milagre” tecnológico – resultado natural do desdobramento do bem universal, Deus, a Mente única – poder contar com a Bíblia, em várias versões e num único lugar: conheça o portal Bíblia OnlineSejamos o milagre que almejamos!

Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Galeria | Esta entrada foi publicada em AMPLEXO DO AMOR DIVINO, CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE, CIÊNCIA E SAÚDE, MILAGRE com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a “O milagre da graça não é milagre para o Amor.” EDDY

  1. mria ignez becker diz:

    “MILAGRE. Aquilo que é divinamente natural, mas tem que ser aprendido humanamente; um fenômeno da Ciência.”

    Beleza!!! Era tudo que precisava compreender: o milagre é em verdade algo divinamente natural, portanto, a cada nova manhã, a cada instante, podemos vivenciar um novo milagre da graça divina. Eis alguns “milagres” que me vieram ao pensamento e que compreendi como demonstrações da Vida única Deus em ação – ou a expressão natural da graça divina na existência humana – resultou numa “nuvem de palavras miraculosas” que concluí que são sinônimos do bem natural e universal, Deus:

    Respirar, viver, nascer, renascer em Cristo, conviver, ver, ler, sentir, compreender, vislumbrar, perceber, apreender, vivenciar, fazer o bem, amar, curar, consolar, estudar, evoluir, relacionar-se, trabalhar, orar como Jesus orava, compartilhar, solidarizar, abraçar, progredir, superar, re-erguer, recuperar, vencer, bem viver, sorrir, ser feliz, viajar, chorar de alegria, sentir o calor do sol, o sorriso de uma criança, o ar angelical de um idoso, estar com os amigos e os membros da igreja, ver os jovens ativos na Escola Dominical, o amor dos professores, o amor de mãe, o amamentar; o cantar dos pássaros, a amabilidade dos animais de estimação, a beleza da natureza, etc.. | Ufa! Não há espaço para registrar tudo num post!!!!

    lindo destaque para este trecho… nossa…como é facil… aquilo que pensamos dificil de enteder!!!

  2. Pingback: “O milagre da graça não é milagre para o Amor.” EDDY | Blog colaborativo da Ciência Cristã no Brasil

  3. Pingback: Ciência Cristã Joinville

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s