Universidade de Munique oferece “Spiritual Care” como disciplina da Medicina

Pesquisando na web sobre como a espiritualidade tem encontrado receptividade nas universidades pelo globo, deparei-me com um artigo no saite do alemão DW-World.DE – Deutsche Welle – versão português, publicado em torno de um ano atrás, cujo título é: ” Universidade em Munique oferece espiritualidade como disciplina de Medicina” Resolvi compartilhar esse achado com vocês.

Ao mencionar que “Spiritual Care” passou a ser uma disciplina obrigatória na Universidade de Munique, e sob, o subtítulo: “Pacientes têm direito à assistência espiritual” o artigo afirma:

“Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), todo paciente terminal tem direito a ajuda médica, psicológica e espiritual. Mas este último aspecto ainda é pouco explorado.

“Tornar médicos jovens e mesmo os mais experientes aptos a prestar assistência espiritual é visto por nós hoje como uma tarefa de medicina”, afirma Eckhard Frick, professor da Universidade de Ludwig Maximilian, de Munique. Juntamente com o colega de trabalho Traugott Roser, ele criou a primeira disciplina obrigatória de “Spiritual Care” da Alemanha.”

Sob o subtítulo: “Um projeto singular na Europa”o artigo menciona que a Universidade de Munique, por meio da cátedra “Spiritual Care”, é a única que cumpre

Crédito da imagem: Faustino Filho

 a exigência da OMS na Europa. Afirmando que essa disciplina está associada à medicina paliativa. Também acrescenta que, desde 2009, a medicina paliativa é obrigatória nos cursos de medicina. “Sua prioridade é melhorar a qualidade de vida dos pacientes e de suas famílias. Isso inclui responder a questões sobre, por exemplo, o sentido da vida.” Finaliza a seção do artigo.

No subtítulo: “Ateus também têm orientação espiritual”  essa seção menciona que a atividade dos professores não é religiosa, pois trabalham em nome da faculdade de medicina, sendo assim trabalham com todas as denominações, embora sendo explorado mais os fundamentos do Cristianismo e do Judaísmo. Finaliza esta seção: “De acordo com Frick, mesmo um ateu tem uma orientação espiritual, o mais tardar quando ele se depara com a finitude de sua vida.”

O subtítulo: “O aspecto mais importante: a fonte de energia” é tão interessante que vou reproduzir os dois parágrafos:

“Spiritual Care” exige que os médicos não deem respostas padrão. O paciente deve ser o mais importante. “Procuramos estabelecer um diálogo sem estipular que ele deva pensar isso ou fazer aquilo”, afirma o médico que ensina Antropologia Psicossomática. Os futuros profissionais precisam, logo no início do tratamento, encontrar as fontes de energia de seus pacientes, explica.

Tal fonte que muitos religiosos entendem como Deus varia bastante para cada pessoa. A visita de amigos, por exemplo, pode ser uma fonte de energia, assim como uma música de Mozart – um artista que desde muito jovem se deparou com a morte. “Mozart também teve uma orientação espiritual, que pode ajudar as pessoas nos dias de hoje”, afirma Eckhard Frick.”

Ceticismo à parte, pois, não é de pasmar, que o paradigma em voga, sentiu-se surpreendido com o que os pesquisadores convencionaram chamar de ‘anomalia’ – algo que extrapola o convencionalismo do saber constituido! Nesta linha, alguns colegas médicos da universidade de Munique não viram com bons olhos “esta mescla entre espiritualidade e medicina”, alguns chegaram a descrever o trabalho de Eckhard Frick e Traugott Roser como uma “disciplina irrelevante”. Entretanto, a disciplina experimental “Spiritual Care” terá cinco anos para consolidar-se – tempo de duração do financiamento.

Fonte: Universidade em Munique oferece espiritualidade como disciplina de Medicina – DW-WORLD.DE – DEUTSCHE WELLE – 19.11.2010. Autora: Gollmer Anggatira. Revisão: Roselaine Wandscheer
Post de autoria de Jackson Guterres, originalmente publicado em 5-12-11 no blog bemviver.me
Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Galeria | Esta entrada foi publicada em CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE, CIÊNCIA E SAÚDE, CONSCIÊNCIA SOCIAL, SPIRITUAL CARE com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Universidade de Munique oferece “Spiritual Care” como disciplina da Medicina

  1. Ovídio Trentini diz:

    Obrigado amigo Jack por compartilhar o tema. Tá aí uma grande oportunidade para os CCs mostrarem sua fé científica. No CeS Eddy já aventou a idéia dos médicos terem noção de metafísica para bem atenderem seus pacientes. Ovidio

    • Vera dos Reis Guagliardo diz:

      Que bom que já existe essa iniciativa agora é só esperar e torcer para que outras faculdades adotem essa ideia oremos! pra que essa oportunidade se estenda a todos,

  2. Rosi Conte diz:

    Boa tarde. Sempre leio as publicações de vocês, todas tem coisas boas, mas esta eu gostei muito. Muito interessante a “fonte de energia”. Gostaria de ler todo o artigo. Abraços. Rosi Conte Em 6 de dezembro de 2012 21:14, “Igreja filial da Ciência Cristã de Porto Alegre

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s