A aparente calma do interior de uma floresta comparada com a consciência humana

A CALMA DA FLORESTA

 Ovidio Trentini (*)

Quando alguém adentra uma floresta ou um mato tem a forte impressão de uma grande quietude.  Há artistas da fotografia que captaram locais de exuberante beleza em matas, cujas peças de arte estão expostas em murais, ou em calendários ou em posters nas paredes de nossas casas.  Algumas são de tirar o fôlego, e a gente (quero dizer eu) tem a vontade de absorver para si aquela paz e beleza. 

Mas quando se aplica um pouco de atenção mental a tais quadros, percebe-se que a quietude, como se nada acontecesse, é apenas aparente.  Na verdade há uma intensa e incessante atividade em curso.  As plantas estão com sua ação vegetativa a pleno vapor, desde as raízes coletando nutrientes, passando pelo tronco e ramos que distribuem a seiva alimentícia, até as folhas, verdadeiros microlaboratórios orgânicos.  Depois tem os insetos voando de uma planta a outra ou em ação no solo deglutindo restos de vegetais ou animais.  E há ainda os microorganismos no subsolo decompondo matéria orgânica que vai realimentar as árvores.  E poderíamos continuar a lista de agentes ativos na calma paisagem.

Pois essa cena pode ser comparada à consciência do homem.  Visto de fora, nada parece acontecer, a não ser os gestos, movimentos, palavras ou atitudes da pessoa, denotando atividade mental.  Mas na consciência os pensamentos fervilham visando a sobrevivência ou o progresso daquele ser humano.  Se essa pessoa está em meio a uma oração, a diferença entre a atividade física visível e a mental invisível é ainda mais acentuada, e está ainda mais próxima do quadro representado pela floresta.  O pensamento inspirado pela oração eleva a consciência ao reconhecimento da presença e do amor de Deus, Pai-Mãe.  Quanto mais claro este reconhecimento, mais calma a atitude da pessoa, mesmo que o corpo esteja diante de circunstâncias aparentemente ameaçadoras, ou que o quadro seja de doença.

É fácil lembrar exemplos de Cristo Jesus.  Diz o relato bíblico que durante uma tempestade no mar da Galiléia, o Mestre dormia na popa de um pequeno barco que estava prestes a soçobrar.  Os discípulos tremiam de medo pelo desfecho que parecia iminente e inevitável.  Acordaram Jesus, que repreendeu o vento e se fez bonança, desfazendo, anulando, destruindo efetivamente a ameaça. 

Jesus Cristo, na realidade, manteve no pensamento a calma visível na sua atitude.  Ele é nosso exemplo!  Isto quer dizer que devemos e podemos fazer o mesmo.  O que deu calma ao Mestre foi sua consciência de que Deus está sempre aqui, com Seu poder supremo, totalmente bom, e que nada mais tem poder.  Ele é nosso exemplo!  Como bons cristãos temos que seguir de perto seus passos.  “Aquele que crê em mim, fará também as obras que eu faço” ( João 14:12).  A única condição para resultados idênticos é CRER NELE, com a certeza que ele mesmo especificou em Marcos 11: 24: “Tudo o que em oração pedirdes, crede [sem duvidar] que o recebestes, e assim se fará.”

(*) Colaboração de Ovídio Trentini – Panambi -RS | Assistente do Comitê de Publicação da Ciência Cristã | Membro Conselho do Meio Ambiente, Arpa-Fiúza, Rotary, Comitê Rio Ijuí | Membro fundador da Primeira Igreja de Cristo, Cientista, Porto Alegre-RS | Membro de A Igreja Mãe, Boston, MA, EUA |  E-mail: o.e.trentini@express.com.br
Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Esta entrada foi publicada em CONSCIÊNCIA, REFLEXÕES PARA A VIDA com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s