A Ciência Cristã não é pensamento positivo!

Tradução livre autorizada pelo autor. Tradução colaborativa de Leila Kommers, com leitura final de Jackson Guterres. Publicada originalmente, em 4 de fevereiro, no Blog do Phil Davis, sob o título: Christian Science is not positive thinking

A Ciência Cristã não é pensamento positivo!

É uma má interpretação bem comum sobre a Ciência Cristã.

O efeito placebo, as curas psicossomáticas, os conceitos da nova era, os livros de autoajuda, como “O segredo” e “A nova terra” podem lidar com atitudes mentais, técnicas e disciplinas positivas. Mas isso não as iguala com a Ciência Cristã. Na verdade, não chegam nem perto!

Em todas essas filosofias, teologias e fenômenos contemporâneos, há uma grande distinção que as separa completamente da Ciência Cristã – Deus. E, quando você realmente percebe isso, é a natureza de Deus que mostra como a Ciência Cristã é bem diferente do pensamento positivo e é completamente única, no ensino e na prática.

Embora possa parecer que um Cientista Cristão apenas pense e ore positivamente, a abordagem dele é, na verdade, um foco na natureza de Deus todo-poderoso, infinito, sempre presente, Amor. A oração tem o objetivo de ajudar-nos a entender a relação intacta que temos com o amor incondicional dEle. Não tem a ver com pensamentos felizes, fé cega ou obediência doutrinal. Tem a ver com compreensão espiritual que resulta em cura prática. Simplesmente ter pensamentos agradáveis nunca trará a compreensão espiritual ou a cura consistente.

O efeito placebo, por exemplo, pode ser a mente sobre a matéria, mas não apresenta Deus sobre a matéria. O termo, mente sobre a matéria tem a ver com o modo como o cérebro afeta o corpo. Isso torna o efeito placebo tão material e não espiritual quanto a quimioterapia ou uma operação cardíaca para implante de marca-passo.

Elevar o pensamento a Deus não tem nada a ver com as atividades cerebrais. É a percepção de que Ele é nossa Mente – a fonte de nossa inteligência, nossas habilidades, nossa saúde sem nenhuma relação com a ação material bioquímica ou orgânica. Enquanto a mentalidade fizer toda a diferença, sem Deus – a natureza de Deus e a compreensão espiritual – simplesmente não haverá nenhuma conexão com a Ciência Cristã.

Estamos falando de um sistema de cuidado com a saúde, de causa e efeito inteiramente espiritual, que afeta o corpo físico, mas que não se fundamenta em qualquer aspecto de fisicalidade. Assim, enquanto a sociedade continua a discutir os méritos dos diferentes sistemas de cura, asseguremo-nos de que as definições sejam precisas.

Tradução livre autorizada pelo autor. Tradução colaborativa de Leila Kommers, com leitura final de Jackson Guterres. Publicada originalmente, em 4 de fevereiro, no Blog do Phil Davis, sob o título: Christian Science is not positive thinking
Anúncios

Sobre Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS

A Primeira Igreja de Cristo, Cientista Porto Alegre-RS, Brasil, foi fundada em 1957. Tendo sido iniciada décadas antes como um Grupo Informal e mais tarde, uma Sociedade de Ciência Cristã. Ela foi fundada por famílias de alemães, dentre as quais: Schmidt, Holderbaum, Trentini, Bopp, Mutzberg, Young, Klein, Hamman, Knor, Bier, Beier, Wendt, Völker, Fhurmeister, Heckrath, etc... Conheça mais sobre a historicidade no Arquivo Histórico Digital da Ciência Cristã no Brasil: http://sites.google.com/site/arquivocienciacrista/
Esta entrada foi publicada em CIÊNCIA CRISTÃ X PENSAMENTO POSITIVO, DIFERENCIAÇÃO com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s